para qualquer status de relacionamento


CERTO POST

E hoje como vocês devem ter visto nas nossas redes sociais é o dia dos solteiros… Bom, como toda data comemorativa nós sempre tentamos abordar assuntos que podem ser úteis e interessantes para as nossas clientes e todo mundo que nos acompanha. E sinceramente, dia dos solteiros pelo dia somente, não se aplica tanto dentro da nossa estratégia de comunicação.

Então, porque resolvemos abordá-lo?

Decidimos, porque o estar solteira envolve uma séria de outras questões do universo feminino, sendo uma delas o amor próprio, algo tão importante para todas nós. E ele é, muitas vezes, o amor mais difícil, afinal sempre desconfiamos das coisas boas – inclusive aquelas que estão em nós mesmas.

E dentro da cabeçinha de muitas mulheres rondam diversas inseguranças e dúvidas: “como deve ser um relacionamento perfeito?”, “quem não está em um relacionamento o que faz?”, “como faz para achar o homem perfeito?”. Por aqui achamos que isso se deve ao fato do grande peso que carregamos em estar em um relacionamento. Sim, estamos em 2017, mas o pensamento geral é bem atrasadinho. A gente sabe bem como é, fica a tia, a vó e todas as amigas perguntando se tá solteira, se tem um algum rolo, algum “contatinho”…

Parecendo que é mais importante ter esse status do que realmente estar dentro de um bom relacionamento. Logo, por conta dessa pressão social muitas pessoas perdem o amor próprio ao longo do caminho e acabam escolhendo pessoas para estarem juntas que não são boas para elas. A falta dele e também de autoconhecimento leva a uma série de más escolhas… Más escolhas que levam mulheres a entrarem em relaciomentos abusivos, por exemplo.

Afinal, o nosso amor próprio e autoestima são os que trazem felicidade e auto confiança, aquela paz interna de ser feliz como você realmente é. E não se engane, isso não significa ser feliz com tudo – afinal, ninguém é – só deixa tudo mais fácil e muito mais leve.

Cabe ressaltar também que falando de autoestima e de amor próprio, muito falados hoje em dia inclusive, nós já imaginamos aquela mulher sarada de biquíni… Quando na verdade, muitos corpos “perfeitos” estão péssimos por dentro. E isso a gente percebe muito nos atendimentos às nossas clientes: autoestima não tem nada a ver com barriga chapada, ou bumbum durinho, mas sim com o se aceitar. Diversas meninas que estão acima do peso “ideal” dão um show de autoestima, seguras consigo mesmas de ser lindo de olhar! Então, não vai cair na ladainha de que arrumar cabelo ou ir ao salão fazer aquela maquiagem, vai deixar a autoestima boa.

Novamente, sem autoestima e amor próprio a gente não sabe o que é bom, ou até mesmo, escolher. Olha só esse exemplo, pessoas que tiveram péssimas experiências amorosas, imaginam que se relacionar é isso, então ela não consegue saber o que é bom… Precisa assim, buscar fora do ambiente normal. Buscar o que ela quer e o que é bom para ela.

Logo, como tudo nessa vida devemos assumir a responsabilidade. Nós somos responsáveis pela nossa evolução, e isso não deve ser feito pelos outros, não para “bombar” no Instagram, não para conquistar o ex, mas sim, para você gostar de si mesma. Isso tudo pode parecer aquele papo um pouco chato: entender o que você quer, quem você é ou o que você gosta… Mas as nossas escolhas vem do que a gente vê. Se você se acha pouca coisa, você vai escolher pouca coisa, simples e complicado assim.

O amor próprio e autoestima devem vir antes de qualquer relacionamento, dessa forma sua vida vai ser diferente e você vai acabar escolhendo coisas muito melhores para você. Escolhas boas vem depois de muito auto conhecimento, muita autocrítica e consciência que a gente quer se tornar sempre o melhor possível. E com isso, conhecer os nossos defeitos, as nossas qualidades e ser feliz com nós mesmas, antes do que com outra pessoa.

E não esqueça – principalmente quando estiver esperando aquela mensagem – que a única pessoa que vale a pena você investir tempo pensando é você mesma.

Feliz dia das solteiras, mas o texto vale para qualquer status de relacionamento.

Mil beijos,

Fernanda.

Compartilhar:
mm
Escrito por Fernanda Kellers
Curiosa e carinhosa por natureza, viciada em séries e em conhecer lugares novos. Atualmente divido meu tempo entre as minhas duas paixões: administração e moda. E no meio disso surgiu uma nova, escrever... Não podia estar mais realizada de ter um espaço para falar sobre o que eu sempre quis fazer.